Iván Navarro "Desvanecer" & Delson Uchôa "Exercícios Geométricos Vingados"

14 August - 2 October 2021
  • A Luciana Brito Galeria apresenta simultaneamente as exposições “Desvanecer”, do artista chileno Iván Navarro, no espaço expositivo, e “Exercícios Geométricos Vingados”, do alagoano Delson Uchôa, que ocupa a sala modernista. Embora individuais, ambas as mostras estabelecem um diálogo unissono em torno da luz e da representação cromática e geométrica. A abertura acontece no dia 14 de agosto, das 14h às 18h.

  • Iván Navarro: Desvanecer

    “Desvanecer” é a segunda exposição individual de Iván Navarro na Luciana Brito Galeria e apresenta uma instalação de néon na parede principal do espaço expositivo. Luzes e cores atraem nossos olhares e despertam os sentidos para um espaço simbólico infinito. A ilusão de perspectiva se dá através dos “pontos de fuga”, colocando-nos diante da incerteza do que é de fato real. Dessa forma, o que vemos é um paradoxo aparente, onde a geometria provoca a sensação de aumentar o ambiente, ao passo que engole qualquer imagem disposta na sua frente, fazendo desaparecer, desvanecer.

    Iván já havia trabalhado com esse mesmo conceito em 2009, na 53ª Bienal de Veneza, onde mostrou portas de alumínio que proporcionavam um efeito similar. Diferentemente dessa ocasião, em “Devanecer” as obras funcionam como janelas, tornando a experiência mais visual do que corporal. Para Iván, é fundamental a forma como percebemos os diferentes padrões de cores néon e tamanhos das caixas luminosas e como alteram, metaforicamente, o espaço em que se encontram.


  • A repetição de padrão pensada para a sala expositiva encontra uma complementação importante na instalação “Water Tower” (2014), posicionada na...

    "Escada Caixa d'Água (Ladder Water Tower)", 2014

    neon, madeira, aço pintado, aço galvanizado, alumínio, espelho, espelho unidirecional e energia elétrica

    467 x 263 x 263 cm

    A repetição de padrão pensada para a sala expositiva encontra uma complementação importante na instalação “Water Tower” (2014), posicionada na área externa da galeria. A obra traz a imagem de uma escada sem fim encontrada do recipiente de madeira, teoricamente produzido para a armazenar água. Como parte da série “This Land is Your Land”, a obra convida o público a se posicionar embaixo da caixa d’água e observar o que há dentro dela: um caminho para o infinito.



  • “This is the new exhibition I’m presenting at the gallery. It’s called “Desvanecer”.
    It’s composed of 10 light boxes and they are installed in a very symmetrical composition. Each box has a pattern made of neon light. The patterns are inside each box in-between two mirrors in a way that the repetition and the reflection of the pattern creates a tunnel inside the boxes. When the pattern is repeated inside the boxes they start vanishing and that is the idea of the exhibition; how a pattern can be disappearing in space when it’s repeated many many many times.” Iván Navarro

  • Delson Uchôa: Exercícios Geométricos Vingados

    Depois de mais de dez anos, Delson Uchôa volta a apresentar na Luciana Brito Galeria. Desta vez como Artista Visitante, o alagoano apresenta um conjunto inédito de seis pinturas realizadas durante os anos 2020 e 2021, realizadas durante o isolamento social. Neste período, pela primeira vez, o artista concentrou sua produção em trabalhos de pequena dimensão, cuja ideia, segundo ele, “surgiu naturalmente a partir da convivência doméstica forçada”.

    A pesquisa em torno da luz continua conduzindo a produção de Delson, que desta vez, mesmo combinadas à geometria popular do Nordeste, traz indícios mais fortes da geometria construtivista, o que dialoga perfeitamente com a arquitetura da antiga residência modernista. A “estridência solar”, própria da região de Maceió (AL), é aplicada pelo artista a uma paleta de cores originárias usada pelos indígenas americanos através da Arte Plumária. A natureza e suas tonalidades, sempre presentes na investigação de Delson, deixam o estúdio do artista, localizado em meio ao ambiente natural, para o cenário paisagístico de Roberto Burle Marx.  

    Além das pinturas, o artista apresenta a escultura “Sem título” (2015), denominada por ele como pintura-objeto. A obra foi realizada com sombrinhas de tecido verde de poliéster (chamado pelo artista de “tinta seca”), adquiridas nas feiras de Caruaru. Numa alusão a uma molécula de clorofila, a obra faz parte de uma série mais antiga do artista, onde a construção da pintura se dá por meio da combinação das cores das “tintas secas”.


  • Além das pinturas, o artista apresenta a escultura “Molécula Chlorophila” (2015), denominada por ele como pintura-objeto. A obra foi realizada...
    DELSON UCHÔA
    Molécula Clorophila, 2021
    Acríica sobre poliéster e sombrinhas chinesas | Acrylic on polyester and Chinese umbrellas
    130 cm diam. | 51.18 in diam.

    Além das pinturas, o artista apresenta a escultura “Molécula Chlorophila” (2015), denominada por ele como pintura-objeto. A obra foi realizada com sombrinhas de tecido verde de poliéster (chamado pelo artista de “tinta seca”), adquiridas nas feiras de Caruaru. Numa alusão a uma molécula de clorofila, a obra faz parte de uma série mais antiga do artista, onde a construção da pintura se dá por meio da combinação das cores das “tintas secas”.